fbpx

Projeto Clube do BRTzinho leva diversão, cultura e conhecimento para alunos de escola municipal

Por meio de uma parceria entre o Consórcio BRT Rio, a Secretaria Municipal de Cultura e a Secretaria Municipal de Educação, o projeto Clube do BRTzinho ganhou novo formato e terá calendário fixo em 2020, assim que a garotada voltar às aulas. Na tarde desta terça-feira, dia 19, o projeto piloto trouxe cerca de 80 alunos da Escola Municipal Professor Carlos Delgado de Carvalho, que fica no Recreio dos Bandeirantes, para conhecer o Centro de Controle Operacional (CCO) do BRT e assistir ao espetáculo “De olho na pista”, sobre conscientização no trânsito.

Estudantes do quarto e quinto anos, além de alunos do projeto Carioca 1, embarcaram na Estação Gilka Machado, onde já começaram a aprender um pouco sobre a história do BRT no Rio, e seguiram para o Terminal Alvorada. Dentro do CCO, o maior centro de controle de um modal de transporte público no Brasil, eles viram como toda esta engrenagem funciona.

“Eu percebi que eles ficaram muito surpresos com tudo que viram no CCO, aquela sala enorme com 100 telões. Eles não tinham esta noção de sistema, que todas as estações e terminais são monitorados em tempo real”, contou Valéria Dias, professora do quinto ano. Os alunos também ganharam um kit com revistinhas sobre o BRT, um articulado para montar e lápis de cor.

Após o mini tour pelo CCO, o grupo de estudantes foi até a Cidade das Artes para curtir o espetáculo “De olho na pista”. A dupla Jujuba e Ana ensinou sobre o respeito às regras no trânsito e os cuidados com o transporte público com muita música e humor. O pequeno Callebe Tavares, do quinto ano, aprovou o passeio. “Eu curti muito. Hoje aprendi mais sobre as utilidades das placas, o que elas significam e que é sempre muito importante prestar atenção no trânsito”.

Para o presidente do Consórcio BRT Rio, Luiz Martins, ações como essa ajudam na formação de cidadãos.“É fundamental começar esse trabalho de conscientização do uso do transporte público desde cedo para que os estudantes compreendam que ações como calote, vandalismo e mau uso dos coletivos podem comprometer a qualidade das viagens deles próprios e suas famílias. Sabemos também que os filhos são capazes de influenciar os pais, alertando sobre maus hábitos no dia a dia. Esperamos formar passageiros mais conscientes sobre seus direitos e deveres”, destacou o presidente do Consórcio BRT Rio, Luiz Martins.

“Muito importante a realização de parcerias como essas. Temos 650 mil alunos na Rede Municipal de Ensino, a maior da América Latina. Todas as ações com nossos alunos têm um grande potencial de repercussão. Nossos cuidados vão além do conteúdo pedagógico de qualidade. Também nos preocupamos em formar cidadãos cada vez mais conscientes e respeitosos com o espaço público. Aqui, eles aprendem a valorizar a ação do próximo e os impactos de um sistema grandioso de mobilidade. Seguindo as regras, vão ajudar a construir uma cidade melhor”, disse a secretária municipal de Educação, Talma Romero Suane.

Para o secretário municipal de Cultura, Adolfo Konder, o sucesso deste projeto é fruto do trabalho em conjunto. “Estabelecer parcerias, como as que estamos sempre firmamos com a Secretaria de Educação e agora com o BRT, é fundamental para democratizar o acesso à Cultura. Somando forças, nós conseguimos realizar a verdadeira missão do gestor público, que é reunir as condições necessárias para que a população, especialmente os cidadãos de baixa renda, os idosos, as crianças, possam usufruir seu direito a assistir a uma peça de teatro, ir a shows, frequentar nossos equipamentos. A Cidade das Artes é da cidade do Rio de Janeiro e nos traz muita felicidade vê-la lotada de estudantes.”

Compartilhe em
suas Redes Sociais: