fbpx

Estação Curral Falso é alvo de ação criminosa na manhã desta sexta-feira

BRT Rio informa que a estação do corredor Transoeste ficará interditada até o término das obras para sua recuperação

 

A estação Curral Falso, localizada no corredor Transoeste, foi alvo de uma ação criminosa na manhã desta sexta-feira, dia 24. Um homem não identificado entrou no local com um “pé de cabra” e quebrou a bilheteria da estação, uma máquina de autoatendimento para recarga de cartões da RioCard e todas as catracas. As imagens serão encaminhadas para a polícia e será feito um registro de ocorrência.

Devido à destruição do espaço e dos equipamentos, a estação Curral Falso teve que ser fechada para embarque e desembarque. Ela ficará interditada até o término das obras para sua recuperação. Os mais de 1.600 passageiros que utilizam a estação Curral Falso diariamente deverão optar pelas estações Cajueiros ou Santa Veridiana, que ficará aberta 24h, em medida de caráter emergencial.

O BRT Rio repudia qualquer tipo de violência. Os nossos controladores de estação têm uma atuação de caráter de orientação aos passageiros para as operações do sistema. Ou seja, eles não têm o poder de polícia. Coibir transgressões, delitos e crimes de qualquer natureza é atribuição e competência do poder público. As ocorrências infracionais e criminais são relativas à segurança pública.

Prejuízo com vandalismo em estações e terminais do BRT ultrapassa cifra de um milhão por mês

As estações e terminais são alvo de depredações constantemente. Não há um dia em que não seja aberto pelo menos um protocolo interno para conserto de equipamentos por causa de destruição ou furto de peças. O prejuízo estimado com vandalismo e mau uso das estações e terminais é de cerca de R$ 1.400.000,00 por mês, valor que é gasto para mantê-los nas mínimas condições de operação. Só com portas de vidro são gastos cerca de R$ 500 mil por mês.

Compartilhe em
suas Redes Sociais: