fbpx

De carona no BRT com o bom velhinho

É ele mesmo?. A pergunta era a que mais se ouvia da criançada, que parecia perplexa em frente ao BRT iluminado. Nos vidros do imenso articulado, o convite: vem ser carona do Papai Noel. O Expresso Polar, parado na estação Mato Alto, tinha ninguém menos do que o bom velhinho na porta, esperando a garotada para uma viagem pra lá de mágica e divertida.

A campanha, em parceira com o Santa Cruz Shopping e totalmente gratuita, abriu, ontem, o Natal na Zona Oeste do Rio. O BRT foi enfeitado com 120 metros de fita de led, um trabalho que durou dois dias. Nas ruas de Santa Cruz, por onde passou, o BRT provocou todo tipo de reação: teve quem buzinasse, fotografasse, pessoas acenando e mandando beijos. A curiosidade era tanta que até um busólogo, desses que são aficionados em ônibus, apareceu.
Enquanto o Expresso Polar circulava, lá dentro Papai Noel e as crianças cantavam, conversavam sobre as cartinhas com os pedidos para o dia 25 e brincavam, afinal como segurar a euforia de uma turminha com idade entre 3 e 12 anos? Quem foi pediu que o evento aconteça todo ano. Ele queria ver o Papai Noel, e quando eu soube pelas redes sociais que tinha essa promoção, não pensei duas vezes. Foi maravilhoso, até pra mim, que sou adulta. Tem que acontecer sempre, e eu vou em todos , disse Thayna de Paula Lourenço, 19 anos, mãe de Guilherme, de 4.
Já o estudante Miguel, 10 anos, tinha um motivo importante para participar da viagem com Noel. Ele é fissurado pelo BRT, como sua mãe Elaine Paranhos, 33 anos, fez questão de destacar. Gosto do modelo do ônibus, acho bonito e sei até identificar de qual empresa é cada BRT, gabou-se Miguel, que durante o passeio foi convidado pelo Consórcio a passar um dia no Centro de Controle Operacional do BRT. Jura?, reagiu ele, arrancando risos.
A diretora de Relações Institucionais do Consórcio BRT, Suzy Balloussier, destacou que esse é o primeiro de outros projetos que vão ser desenvolvidos. Ela conta que já estão programados mais dois eventos para o Natal das crianças que moram perto dos corredores Transoeste e Transcarioca. É importante estreitarmos laços com as comunidades em que atuamos, e melhor ainda ao lado de parceiros com essa sensibilidade, como o Shopping Santa Cruz. Poder ouvir o que as pessoas têm a dizer é um grande aprendizado, que vai além da prestação do serviço. É uma relação de confiança que se constrói.”
Compartilhe em
suas Redes Sociais: