fbpx

Três estações do BRT Rio foram depredadas e furtadas no fim de semana

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

As estações Curicica, RioCentro e Parque Olímpico foram alvo de criminosos no fim de semana. Os bandidos quebraram vidros, danificaram o circuito de portas e furtaram um total de 190 metros de cabos elétricos.

Situada no corredor Transcarioca, a estação Curicica teve o vidro da saída da emergência completamente vandalizado. Já as estações RioCentro e Parque Olímpico, localizadas no corredor Transolímpica, tiveram 40 e 150 metros de cabos furtados, respectivamente. Os circuitos das portas de ambas foram danificados. A estação Parque Olímpico ainda teve uma condensadora roubada.

Desde abril, cerca de 100 estações foram vandalizadas e/ou furtadas. Atualmente, o BRT Rio tem um total de 34 estações fechadas por causa desses tipos de crimes. As que foram fechadas em razão da pandemia também acabaram sendo depredadas e não apresentam condições para a reabertura.

De março até agora, o Proeis, com quem o BRT Rio mantém um convênio, fez 59 detenções. O BRT Rio ressalta que as ações dos operadores de estação são em caráter de orientação aos passageiros para as operações do sistema. A segurança em terminais e estações, que são um patrimônio do município, é atribuição do poder público. É o que estabelece a lei complementar municipal número 100, de 15 de outubro de 2009, que cria a Guarda Municipal e prevê, entre outros itens, “proteger bens, serviços e instalações municipais do Rio de Janeiro”.

 

Share in
your Networks: