fbpx

‘Carnaval com Respeito’: BRT leva ações de sensibilização contra importunação sexual para Alvorada e Madureira

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

O BRT Rio, em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH), realizou nesta segunda-feira uma campanha contra a importunação sexual nos terminais Alvorada (Barra da Tijuca) e Paulo da Portela (Madureira), com distribuição de material informativo sobre como proceder e identificar esse crime que, infelizmente, aumenta durante o Carnaval.

A programação começou pela manhã no Terminal Alvorada. As passageiras receberam leques e folhetos sobre a atuação da Casa da Mulher Carioca Tia Doca, que presta atendimento social, dá apoio jurídico e oferece apoio psicológico e cursos de qualificação para o público feminino. A instituição, localizada em Madureira, é gerida pela Subsecretaria de Políticas para Mulher. Na parte da tarde, a ação foi realizada no Terminal Paulo da Portela e chamou a atenção da manicure Cláudia Pereira. Ela, que já foi vítima de assédio no transporte público aos 14 anos de idade, destacou a importância de ações como essa.

“Eu acho este tipo de campanha muito válida porque informação nunca é demais. Aos 14 anos, fui assediada dentro de um ônibus, indo de Copacabana para a Central do Brasil. É algo muito constrangedor. Hoje, sou mãe de uma mulher de 25 anos e graças a Deus ela nunca passou por isso”, contou Cláudia.

No carnaval, os casos de importunação sexual ocorrem com mais frequência e é preciso que as mulheres denunciem qualquer ato violento. Importunação sexual se tornou crime em setembro de 2018, quando foi criada a Lei Federal nº 13.718/18 que criminaliza situações como contato físico sem consentimento em locais como transporte público e festas. Diferente do assédio sexual, que é caracterizado por haver uma relação de subordinação entre vítima e autor do crime, a importunação sexual pode ser cometida por qualquer um.

A programação do “Carnaval com Respeito” do BRT Rio começou na manhã da última sexta-feira, dia 14, quando os passageiros do Terminal Alvorada se contagiaram com o ritmo da Banda da Comlurb que fez o “Barulhaço” dos Direitos Humanos. O público recebeu máscaras para usar na folia e material informativo sobre violação dos direitos das crianças e adolescentes, como proceder nestes casos e conhecer os canais de denúncias, além de orientações sobre como agir em casos de importunação sexual.

Share in
your Networks: