fbpx

BRT transportou público de quase 50 mil pessoas no penúltimo dia de Rock in Rio

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Furacões Anitta e Ludmilla tiraram o público mais cedo de casa e anteciparam o horário de pico no modal

Os ônibus articulados do BRT levaram mais de 49 mil pessoas para a Cidade do Rock no último sábado (05/10). Os três serviços especiais funcionaram perfeitamente desde o início da tarde de ontem, quando as linhas eventuais começaram a operar, até o encerramento da noite de shows do penúltimo dia de festival.

No entanto, o dia de ontem trouxe uma surpresa: a mudança do horário de pico no Terminal Jardim Oceânico. Para ver as aguardadas apresentações de Anitta e Ludmilla no festival, o público quis chegar mais cedo no Rock in Rio. A operação seguia em normalidade com saídas de três em três veículos a cada três minutos, escoando cerca de 500 pessoas nesse intervalo e com previsão para atender até 10 mil pessoas em uma hora. Entretanto, por volta das 14h45, um número muito maior do que o esperado saiu das composições do metrô lotando a plataforma de embarque. Imediatamente, a equipe de operações do BRT diminuiu os intervalos pela metade e em apenas 15 minutos, 10 ônibus partiram com mais de 1.500 pessoas, deixando a plataforma completamente livre.

Esta agilidade operacional só foi possível graças à expertise do Consórcio no transporte de público em grandes eventos, como as Olimpíadas e as duas edições anteriores do Rock in Rio, e o trabalho de monitoramento que é realizado no Centro de Controle Operacional (CCO) do BRT. Este é o maior centro de controle de um modal de transporte público do Brasil.

É do CCO que o Gerente de Tráfego, Marcelo Antunes, faz o monitoramento constante da operação montada para o Rock in Rio e das linhas regulares que transportam os passageiros do dia a dia. Diante de Marcelo e sua equipe está um paredão com 100 telões conectados em tempo real com estações, terminais e veículos.

“A partir da utilização das informações obtidas por meio do controle de GPS da frota do BRT e das câmeras é possível agilizar a tomada de decisão. Nós fazemos o planejamento com base em todos estes dados. Mas com o monitoramento em tempo real que é feito no CCO nós conseguimos trabalhar em cima da demanda do momento e modificar o que foi planejado de uma maneira rápida e eficaz”, destacou o gerente que integra a equipe do Consórcio há sete anos.

Share in
your Networks: