fbpx

58 pessoas já foram detidas este ano por furtos e vandalismo em estações do BRT

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Flagrantes foram realizados entre março e agosto deste ano por policiais militares do Programa Estadual de Integração de Segurança – PROEIS

De março a agosto deste ano, 58 pessoas foram detidas por agentes do Programa Estadual de Integração de Segurança (Proeis) nas estações dos três corredores do BRT Rio. Os furtos de cabos elétricos e equipamentos (televisores, bebedouros, ar condicionado, catracas) representam a maior parte das detenções.

O corredor com mais ocorrências é o Transoeste, com 25 flagrantes. Em seguida estão o Transcarioca, com 18, e Transolímpica, com 15.  Além da ronda, a atuação dos policiais militares conta com o apoio da equipe de monitoramento do Centro de Controle Operacional do BRT Rio, que aciona o Proeis quando se percebe movimentação estranha nas estações.

Desde abril, cerca de 100 estações foram alvo de vândalos e bandidos. Atualmente, o BRT Rio tem um total de 35 estações fechadas por causa de vandalismo e/ou furtos de equipamentos. As que foram fechadas em razão da pandemia foram depredadas e não apresentam condições para a reabertura.

O BRT Rio ressalta que as ações dos operadores de estação são em caráter de orientação aos passageiros para as operações do sistema. A segurança em terminais e estações, que são um patrimônio do município, é atribuição do poder público. É o que estabelece a lei complementar municipal número 100, de 15 de outubro de 2009, que cria a Guarda Municipal e prevê, entre outros itens, “proteger bens, serviços e instalações municipais do Rio de Janeiro”.

“Precisamos muito do apoio do poder público para coibir todo tipo de crime e delito que pode ocorrer nas estações do BRT e também nos articulados. Somente com uma ação integrada da Guarda Municipal com a Polícia Militar, com a qual já temos convênio com o Proeis, conseguiremos colocar fim ao que estamos presenciando hoje e, assim, garantir a segurança das estações e dos passageiros que as utilizam”, afirma o presidente executivo do BRT Rio, Luiz Martins.

 

Share in
your Networks: